Páginas

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Energia Nuclear

A energia nuclear é a energia liberada durante a fissão ou fusão dos núcleos atômicos. As quantidades de energia que podem ser obtidas mediante processos nucleares superam em muitas as que se pode obter mediante processos químicos, que só utilizam as regiões externas do átomo.

 Tem a finalidade de aproveitar a energia nuclear, convertendo o calor emitido na reação em energia elétrica. Isso pode acontecer controladamente em reator nuclear ou descontroladamente em bomba atômica.
A energia nuclear torna-se mais uma opção para atender com eficácia à demanda energética no mundo moderno.
A utilização da energia nuclear vem crescendo a cada dia. A energia nuclear é uma das alternativas menos poluentes, permite adquirir muita energia em um espaço pequeno e instalações de usinas perto dos centros consumidores, reduzindo o custo de distribuição de energia.
A reação nuclear é a modificação da composição do núcleo atômico de um elemento, podendo transformar-se em outro ou outros elementos. Esse processo ocorre espontaneamente em alguns elementos. O caso mais interessante é a possibilidade de provocar a reação mediante técnicas de bombardeamento de nêutrons ou outras partículas. Existem duas formas de reações nucleares: a fissão nuclear, onde o núcleo atômico subdivide-se em duas ou mais partículas; e a fusão nuclear, na qual ao menos dois núcleos atômicos se unem para formar um novo núcleo.

Aspectos positivos da energia nuclear: 

- As reservas de energia nuclear são muito maiores que as reservas de combustíveis fósseis; 
- Comparada às usinas de combustíveis fósseis, a usina nuclear requer menores áreas; 
- As usinas nucleares possibilitam maior independência energética para os países importadores de petróleo e gás; 
- Não contribui para o efeito estufa. 

Aspectos negativos: 

- Os custos de construção e operação das usinas são muito altos; 
- Possibilidade de construção de armas nucleares; 
- Destinação do lixo atômico; 
- Acidentes que resultam em liberação de material radioativo; 
- O plutônio 239 leva 24.000 anos para ter sua radioatividade reduzida à metade, e cerca de 50.000 anos para tornar-se inócuo.





Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Energia_nuclear
http://www.brasilescola.com/geografia/energia-nuclear.htm
http://www.coladaweb.com/geografia/fontes-de-energia/energia-nuclear

Um comentário:

  1. Certo, muito bem separado, ficaram claros os diferentes aspectos.

    ResponderExcluir